26 de outubro de 2012

"Não bastasse o tempo como um devir. Era tudo tão necessário e preciso, que as vezes sentir era parte de um sentido inda não vivído. E até as rosas desapareciam nos campos de invernos solstícios."

Quis escrever nas noites mais frias e longas das quais cada um dos meus pensamentos eram naufrágios. Mas não fui permitido a escrever com pe...