30 de outubro de 2012

"Transmutamos o tempo como quem vive uma vez a cada dia. Com a certeza de que qualquer um dia deste tudo pode acabar, acertamos em despertar numa manhã, sabendo que mesmo com o tempo nublado. Se faz dia, e tudo é belo quando transmutamos com o pensamento."
 //Uma melodia da alma que se transmuta a um corpo,

Deixe-me compartilhar com você uma memória

Dentro desse sonho, há uma imagem da morte E ela me leva onde há um saco de ossos Em que ali está o meu nome E pelo corredor daquele vale...