25 de junho de 2013

"Entorpece! Realidade. Distorce, os sonhos. Me fazem sentidos! Descubro, por detrás do muro. Mundo imaginário, de visões invisiveis. Que contemplo enquanto adormeço.
                         [Feito de riquezas mortas]

Ah, se você aprender a cantar a dor, faria dela poesia. Se cantares para a tua tristeza, ela te fará sorrir. Não é o dia frio e cinzento tri...