6 de janeiro de 2017

Este universo, contido e derradeiro em suas vaidades
Faz-me descer profundas entranhas de estranhezas
Perturbam o movimento do instante, em que me acho
Pois logo me perco neste enredo que traz a vida
...
Não para que eu me desfaça, mas entenda meu destino
Mil páginas para lembrar tudo que esqueci, desvanece
E torna súbito o pairar do tempo, que transfigura tua chegada
Não são como as coisas eram antes, algo se perdeu
 
Mas fez novamente surgir o sentido de que passa o tempo
As vezes por nós e se quer notamos, que nada somos
Senão o instante que também passa, erramos em querer
Quando um gesto pode nos tornar justos a ter
 
Portanto alguns dias se passaram e eu nem sabia
Que estaria aqui, tão perto que fez-me sentir tua chegada
Havia ido em um tempo, que eu jazia esquecido,
Mas em mim, o palpite de recomeçar, aqui sem recordações
 
Apenas movido e contido por um sentimento que nunca partiu,
E tornou a ser real a chegada do teu ser, ora como a primavera
E não tão frio quanto me parece o inverno, pois aquece-me
Aquilo que sinto e sem perceber, te noto do mesmo modo que antes,
Te sentia,

Quis escrever nas noites mais frias e longas das quais cada um dos meus pensamentos eram naufrágios. Mas não fui permitido a escrever com pe...