30 de abril de 2018

"Notemos que há no céu todo impedimento de vê-lo perfeito como o é. Pelo simples fato de que o homem não se importa em ver as cores de como são e se formam as coisas. A sua consciência é a própria poluição e impedimento. Podemos não ter o poder para mudar e transformar as coisas, mas as nossas causas justificam e determinam a mudança e transformação."

Sua voz... Quanta ternura num só ser, Mas por hoje! Almejo sonhar no teu sono E no limiar do teu descanso Repousar em teus seios!