21 de maio de 2018

"É como se uma máquina de ferro fundido tivesse passado por cima de mim, em cima do meu corpo. Porém, ainda não havendo força e vontade superior de mim mesmo para viver. Alguma coisa, forte e invisível me põe de pé."

Essas sensações que me surgem e me tomam por suas cores invisíveis e de finitudes indomáveis. Me fazem saber que estou no caminho certo, não...